Os louco lá da fronteira

César Oliveira e Rogério Melo

Tom: G
              G                          C                          D                     G 
Não afrochemo nem os dançante pois semo loco de dá com pau  
                  Em                           Am                        D7                      G 
cruzemo a nado se o rio não da vau neste mundo veio flor de cabo loso  
          G7                                        C                     D7                          G 
 e uma labruma quando esconde o toso nois esporiemo bem no sangrador  
                        Em                         Am                         D7                        G 
em rancho de china se campeamo amor entremo sem sono e garantimo o poso        
                         G7                          C                           D                          G        G7 C 
em rancho de china se campeamo amor entremo sem sono e garantimo o poso        
 
                                                                                                             G 
Semo medonho no cabo da dança gostemo mesmo é do buchincho grosso  
                                               D                                                      G 
que é pra sair tramando o pescoço ao trote largo em alguma rancheira 
            G7                                C                   D7                            G 
 viver cantando e levantando poeira cousa gaúcha vicio de campanha 
                  Em                           Am                     D7                      G 
 limpemo a guela num trago de canha pois semo loco de lá da fronteira      
 
                             C                           G 
2X  SEMO BEM LOCO LOCO DE BUENO MAS TEMO O VENENO NA  
                     D                                                                                   C 
FOLHA DA FACA QUANDO SANGUE FERVE VIREMO A CABEÇA POR  
               D                                         G 
DEUS PAISANO NINGUÉM ME ATACA  
 
                   G                    C                          D                             G 
Nois semo loco lá da fronteira de raça tranqüila mas de pouca sincha 
             Em                              Am                   D7                               G 
 e de vereda quando o lombo incha saiam de perto que a chucresa é tanta 
          G7                               C                          D7                           G 
 tremo e percanta que seja percanta partemos maula pra outra invernada 
                  Em                       Am                 D7                                G 
 e a nossa bebida mais sofisticada é canha gelada num samba com fanta  
                  G7                       C                      D                                G         G7 C 
e a nossa bebida mais sofisticada é canha gelada num samba com fanta  
 
                                                                                                        G 
Nos semo loco mas não semo bobo semo parceiro de quem é parceiro 
                                           D                                                   G 
nas horas brabas e no intreveiro nunca deixamo um amigo solito 
              G7                     C                         D7                     G 
pode ser feio pode ser bonito mas é nosso jeito de levar a vida 
                  Em                              Am                         D7                            G 
por ser de campo e por gostar da lida é que volta e meia nois prendemo o grito 

Compartilhe esta música: novo

QR Code
Copiar