Tutorial

História da Guitarra Stratocaster

Enviado por Ana Karoline

Stratocaster
é um modelo de guitarra criada por Clarence Leo Fender em 1954, com o propósito de concorrer com a arqui-rival Gibson Les Paul.
Leo Fender queria um instrumento infalível que não perdesse em agudos mas que tivesse graves mais poderosos que a estridente Telecaster, modelo até então hegemônico. Que falasse baixo, gritasse ou chorasse sem perder o timbre. Então, utilizou o trémulo, uma inovação na altura, o que permitia uma grande distorção do som, mas, não descurava a afinação da guitarra, que se mantinha afinada. Seu Headstock (mão) mais grosso que a telecaster existe pelo fato de que varios musicos da epoca na Telecaster (que na verdade começou com a Broadcaster, uma tele mais simples) faziam chacota sobre a mão fina e estreita da Telecaster. O corpo da Stratocaster foi inspirado no corpo do Fender Precision Bass e seu sistema de tremolo foi desenhado e criado inteiramente por Leo Fender. Segundo o próprio a disposição das tarrachas na mão da guitarra em linha reta, mantendo as cordas retas mesmo após o nut minimizava as desafinações decorrentes do uso extremo do tremulo. As primeiras Stratocaster nao continham escudo de 3 camadas (atualmente os escudos sao compostos por 1 camada preta no meio de duas brancas ou vice versa para enrijecer o material) o que fez com que ao envelhecessem eles deformassem. Inicialmente também, elas continham Chaves de 3 posições para seleção dos captadores, a disposição possivel era: captador da ponte, do meio ou do braço. Entretanto alguns musicos descobriram que deixar a chave em uma posição intermediaria, ligava dois captadores (como o da ponte e do meio por exemplo) criando um som unico e diferente. Vale lembrar que nesta época os captadores do meio eram comuns, iguais aos do braço, enquanto que atualmente os captadores do meio são enrolados ao contrário e tem polo invertido, para funcionar como a mesma teoria dos Captadores Humbuckers eliminando assim os ruidos, mas obviamente criando uma sonoridade diferente. As Chaves atualmente são de 5 posições, assim as posições intermediarias sao comuns atualmente, e a posição do meio compreende os 3 captadores já que o do meio por ser de polaridade invertida nao tem um som desejável sozinho.

Caracterização Sonora
As Stratocaster tem seu timbre, "quack", caracterizado pela cavidade do trêmulo e sua parte/bloco de metal, sua madeira, seu corte, seus captadores e seu braço, mais longo do que as Gibson Les Paul e seu headstock. As madeiras usadas originalmente nas stratocaster são ash e alder, mas atualmente cópias feitas por luthiers e outras empresas englobam madeiras como marupá, cedro, poplar, ferijó, basswood, swamp ash e até mogno em alguns casos. Vale lembrar que a madeira e sua densidade alteram muito o timbre da guitarra, dando um som mais fechado com o cedro, ou mais brilhante com um ash(dependendo da densidade deste, que varia muito).

Curiosidades
A Strato tem uma longa lista de fãs convictos: Eric Clapton, que tem mais de uma centena de Stratocasters, esbarra no piegas: "Experimentei quase todas as guitarras que foram feitas e sempre voltei para a Stratocaster. Ela é furiosa e, ainda assim, agradável. Crua e ao mesmo tempo pura". Keith Richards prefere a Telecaster mas se dirige a Fender no mesmo tom: "Eu só queria dizer obrigado a Deus por Leo Fender, que fez este instrumento para tocarmos." Tal como Jimi Hendrix, que a imortalizou, com os seus rituais de «incêndio da guitarra»! Mark Knopfler, guitarrista do Dire Straits é mais um dos apaixonados por stratocasters, e diz ter composto a música sultans of swing para ela.
As cinco décadas da Fender Stratocaster inspiraram o jornalista Tom Wheeler a escrever o livro "The Stratocaster Chronicles", com fotos e depoimentos de designers, executivos de empresas e músicos sobre o modelo de instrumento.
Entre os anos 1992 e 1995, a Giannini, indústria brasileira de instrumentos musicais, produziu sob licença da Fender americana (e sob um rigoroso controle de qualidade) um modelo de guitarra Stratocaster e outro dos baixos Jazz Bass. A linha ficou conhecida como Southern Cross . O grande responsável por isso foi Carlos Assale, que anteriormente já tinha sido responsável pelas primeiras guitarras dignas desse nome no Brasil: as guitarras Dolphin.

[email protected]