De Chão Batido

Os Serranos

Tom: E
Intro: E B7 E A E B7 E 
 
                                 B7 
Em xucras bailantas de fundo de campo 
                           E 
O fole e tranco vão acolherados 
                             B7 
O índio bombeia pro taco da bota 
                                   E 
E o destino galopa num sonho aporreado 
 
 
                                 B7 
Polvadeira levanta entre o sarandeio 
                                E 
E é lindo o rodeio de chinas bonitas 
               A                B7 
Quem tem lida dura e a idéia madura 
                             E 
Com trago de pura a alma palpita 
B7 E Atávico surungo de chão batido B7 E Xucrismo curtido na tarca do tempo A E Refaz invernadas de ânsias perdidas B7 E E encilha a vida no lombo do vento.
(Intro) B7 Faz parte do mundo do homem campeiro E Dançar altaneiro no fim de semana B7 O gaúcho se arrima nos braços da china E E cutuca a sina com um trago de cana B7 Basta estar num fandango do nosso Rio Grande E Pra ver que se expande esse elo gaúcho A B7 Esta pura verdade que não tem idade E É a nossa identidade agüentando o repuxo (Refrão) Solo de gaita sobre segundo verso (2x) (Refrão) E B7 E

Compartilhe esta música: novo

QR Code
Copiar