castelo de cera

Fundo de Quintal

Tom: G
Introdução: G E7 Am7 D7 G E7 Am7 D7 G 
 
 E7         Am7              D7         G   
Enquanto a tinta não falha, o meu bom nome não manche 
E7          Am7        D7            G 
Recolho as suas migalhas pra fazer delas meu lanche 
E7          Am7            D7          G 
Mais eu não visto a mortalha enquanto não a revanche  
E7     Am7             D7         G  
Eu não visto a mortalha enquanto não a revanche 
E7          Am7    D7    Bm  E7             Am D7   G 
Teu castelo é.......de cera.....que derrete na fogueira    
E7          Am7    D7    Bm   E7            Am  D7   G G-G#° 
Teu castelo é...... de cera.... que derrete na fogueira 
Am7         D7                      G            G-G#º 
Estou lhe avisando quem brinca com fogo se queima 
Am7       B7              Em              C#7/9 
Vou me prepando querendo jogar tira teima 
C/G               C#°                 G        E7 
Quem vence é quem reina, se o jogo é justo ou leal 
A7                              D7 
É o bem não duvida de vencer o mal 
REFRÃO 
Am7            D7                 G                G-G#° 
Por ter costa quente se julga o valente e mais forte  
Am7           B7               Em            C#7/9 
Faz pouco da gente carente em busca da sorte  
C/G                C#°                  G             
É mais o vento que sopra do sul para o norte nas voltas da  
E7    A7                                D7 
vida Traz de volta a praga que levou na ida. 
REFRÃO 

Compartilhe esta música: novo

QR Code
Copiar