Tertúlia

Clóvis Mendes

Tom: C
(Intro) C G7 C 

        C            G7 
(Uma chamarra uma fogueira 
        E7           Am 
Uma chinoca uma chaleira 
       F F#º              C 
Uma saudade, um mate amargo 
        G7                 C     (bis) 
E a peonada repassando o trago 
C      Bm      Am      G 
Noite cheirando a querência 
F       Em   G7       C 
Das tertúlias do meu pago) 

 C                    G7                       C 
Tertúlia é o eco das vozes perdidas no campo afora 
                  G7                         C 
Cantiga brotando livre novo prenúncio de aurora 
   E7              F       G7          C 
É rima sem compromisso julgamento ou castração 
                    G7                    C 
Onde se marca o compasso no bater do coração 

        C            G7 
(Uma chamarra uma fogueira 
        E7           Am 
Uma chinoca uma chaleira 
       F F#º              C 
Uma saudade, um mate amargo 
        G7                 C     (bis) 
E a peonada repassando o trago 
C      Bm      Am      G 
Noite cheirando a querência 
F       Em   G7       C 
Das tertúlias do meu pago) 

C                    G7                 C 
É o batismo dos sem nome rodeio dos desgarrados 
                    G7                       C 
Grito de alerta do pampa tribuna dos injustiçados 
    E7                F         G7            C 
Tertúlia é o canto sonoro sem fronteira ou aramado 
                    G7                    C 
Onde o violão e o poeta podem chorar abraçados 

Compartilhe esta música: novo

QR Code
Copiar