Tom: A9
Letra: Ajalmar Maia 
Musica: Alquimides Daéra Bandolina de Wamar 
 
Int: 
A9, G7(9)/A, D7(9)/A 
 
A9   	G9	D/A 
Ah, quando o meu grito ecoar no infinito 
    E/A  D/A        A9 
Paradigmas irão mudar 
A9                G9          	D/A 
A voz da esperança, salvam nossas mágoas 
E/A                D/A                      A9 
Tal qual uma leoa mata pra se alimentar 
A9	G9 
O ser humano não pode sucumbir 
              D/A            E/A 
As suas próprias  armadilhas 
 D/A	A9 
Os fins só justificam os meios 
A9       G9                        D/A 
Quem vende saúde possivelmente é doente 
	E/A           D/A        A9 
Quem vende a honra está na UTI 
C7(9)	        G7(9) 
O canibalismo nunca acabou 
D7(9)	            A7(9) 
Os antropófagos continuam a esmo 
C7(9) 	             G7(9) 
O homem predador de si mesmo 
D7(9)	               A7(9) 
Sentencia sua presa sem o menor pudor 

Compartilhe esta música: novo

QR Code
Copiar